Um Tech Lead que não entende do negócio, não aproveita as habilidades que tem

Não adianta você nascer com as habilidades do Messi se em campo você não sabe as regras do jogo.

Um tech lead que não entende do negócio não aproveita as habilidades que tem.

Um dos pilares pra ser um ótimo tech lead é entender os objetivos da empresa. É só assim pra você viabilizar tecnicamente a solução com melhor custo/benefício. Se você não estiver pensando no que é melhor pra empresa você não será confiável pra tomar nenhuma decisão.

Até aquele refactor maroto que você quer fazer mas nunca é priorizado fica mais fácil de emplacar se você entende qual o melhor momento pra fazê-lo e qual o impacto positivo para a empresa ele vai trazer, como mais qualidade para os clientes ou mais eficiência e produtividade para os times.

O software deve servir ao negócio, nunca é o contrário. Quantas vezes vemos alguém que ficou estacionado na carreira porque não entendeu esse fato?

Me segue no Insta:

Por que é importante entender a filosofia do facebook?

Se eu disser que perfeccionismo é só disfarce para medo e pra não agir, como diz Gary V, é capaz de você ficar reativo e pensar em um comentário contrariando mas desistir no meio, por não conseguir escolher as melhores palavras para usar

Estou pintando um cenário no qual o perfeccionista é um procrastinador, mas muitas vezes é apenas alguém querendo garantir tudo funcionando bem, sem riscos. O ruim é fazer isso quando os riscos só moram na sua cabeça e não estão nem perto dos riscos do mundo real. Por isso, as pessoas abandonam seus projetos, pois nunca estarão bons o bastante para serem lançados

Mas, imagine o que faria se não tivesse medo. Essa frase estava em um poster no escritório do Facebook ao lado da famosa “Move Fast and Break Things”. Um conceito forte que incomoda muita gente, mas precisa ser olhado dentro do contexto de uma startup

Sou um cara que tirou várias startups do chão, do zero, a partir de nada além da ideia e mesmo eu, que nunca fui perfeccionista, tive dificuldade para fazer um produto “incompleto”, colocar na mão do cliente e ainda cobrar por isso. Dá uma vergonha, como se ele fosse pensar “é esse tipo de profissional que você é?”

Mas lançar uma startup é uma corrida contra o tempo. É como se você começasse a empresa tentando escapar de um carro submerso, você precisa encher os pulmões, quebrar a janela e tentar se debater com roupas, cinto de segurança e um arrasto enorme até conseguir emergir vários metros acima e respirar novamente. Isso significa que se você não fizer um bom trabalho rápido, você vai morrer. Sua startup vai. E para um fundador pouco importa se é a startup ou ele quem morre, pois são uma coisa só

Move fast and break things é a filosofia perfeita para uma nova startup. Você precisa estar disposto a quebrar o vidro e deixar suas roupas para trás pra subr rápido para a superfície. Você precisa aprender rapidamente. Lançar vai te fazer aprender e se reposicionar no caminho certo

Claro que ir rápido e quebrar coisas não é pra qualquer contexto. Depois de 10 anos, o FB mudou para “Move fast with stable infra”. Não tem o apelo da anterior, mas com bilhões de dólares de clientes em jogo, é bom garantir tudo funcionando

Polêmica: Salários de desenvolvedores de Software

Se juntar a capacidade de ganhar dinheiro em tech com a facilidade da profissão para exercer trabalho remoto, você tem o cenário ideal para ter uma boa receita e viver em lugares com custo de vida mais em conta.
Enquanto isso as empresas estão cada vez mais preocupadas pois é certo que vai faltar mão de obra qualificada em breve.
Não sei quanto vocês aqui acompanham o twitter, mas quando eu entro lá parece que é um mundo sombrio e paralelo.
Você concorda que tech paga os melhores salários do mercado hoje em dia? Deixe aí sua opinião

Foco naquilo que dá pra mudar. Sempre! Claro que bons líderes, te impulsionam, te mostram oportunidades e te ajudam a se desenvolver, mas o poder de chegar lá é sempre seu. Se você não tem alguém que te ajude hoje, procure um lugar que tenha.