O que fazer quando seu chefe é ruim?

Imagine que sua equipe está performando mal, um culpa ao outro o tempo todo, o chefe culpa a equipe e vice-versa, ninguém está feliz de trabalhar ali, ninguém está entrosado. O que acontece se trocar o líder e colocar alguém melhor no lugar?

Tem uma história sobre duas equipes no treinamento dos Navy Seals. Uma delas estava em primeiro lugar e a outra equipe estava em último, 13 posições depois.

A primeira equipe trabalhava muito bem junta, estava animada e tinha muito entrosamento.

Porém, a última estava como a equipe que eu descrevi no primeiro parágrafo. Estava péssima, performando mal, sem confiança, brigando um com o outro.

Então o comandante, responsável pelo treinamento, resolveu trocar os líderes das equipes que estavam em primeiro e em último lugar.

Já ouviu aquela frase de que não existe equipe ruim, só líder ruim? Por quê se o líder for bom ele dá um jeito da equipe ser boa também? Pois bem, a equipe que estava em último lugar quando trocou o líder pelo melhor líder saiu da última posição para ir brigar pela primeira. Mas não quero focar no líder que era bom, quero saber o que aconteceu com o líder que era ruim.

Quando o líder ruim entrou na equipe boa, ela continuou indo bem, porque ele era ruim, mas a equipe não e uma equipe boa pode influenciar um líder ruim.

Não importa se você está em uma posição de liderança ou não, o fato é que pessoas boas transformam pessoas ruins em boas também.

É difícil? Claro que é, como tudo aquilo que vale a pena. Mas tenho certeza que você pode influenciar mudanças positivas por onde quer que você passe.

Post original no instagram, me segue lá:

A única reunião que você precisa ter

Se fosse pra você escolher uma reunião, qual seria e por quê? Todos estamos soterrados por reuniões, e se você estiver em uma empresa ruim, suas reuniões serão um porre e você sempre terá a impressão de que não deveria ter tantas mesmo que sempre anseie por mais uma para resolver o “alinhamento”.

A única reunião que precisa ser feita é a reunião de retrospectiva. Isso não tem a ver com ágil, tem a ver com olhar para o que foi feito e analisar criticamente o que deu certo e o que deu errado junto ao time para repetir os acertos e evitar os erros.

Se outras reuniões, ritos, cerimônias ou “alinhamentos” forem realmente importantes para a sua realidade, elas aparecerão nessa retrospectiva.

Sendo agnóstico de qualquer metodologia de trabalho, de área de atuação, setor, não importa. Tenho certeza que uma retrospectiva bem feita é capaz de identificar tudo aquilo que precisa existir para o time evoluir continuamente.

Originalmente, publicado no instagram. Me segue lá:

Expectativa irreal dos Tech Leads

Tech leads de primeira viagem costumam ter um pensamento que é paralisante. Líderes iniciando, no geral acabam enfrentando isso.

Imagine a seguinte situação: É seu primeiro dia como tech lead de um time e um dev jr empolgado diz que está muito feliz com a sua chegada pois estão com dificuldade no app que estão desenvolvendo. Imagine agora, que o app é em Android, mas você nunca sequer programou uma linha de código que tivesse a ver com um aplicativo porque foi desenvolvedor backend a vida toda. O dev veio cheio de expectativas e você não faz ideia de como ajudar, sem ser se debruçado sobre o problema e aprendendo para poder ensinar.

Lembro da primeira vez que precisei liderar um time de desenvolvimento mobile. Dois dias antes do início do novo dev Android, comecei a ler sobre o assunto e instalei o Android Studio pois não estava me sentindo confortável para estar a frente de um projeto que eu não sabia como programar. Obviamente eu jamais teria tempo de ter estudado tudo o que ele sabia e mais um pouco para servir como a “referência técnica” que eu achava que deveria ser.

Essa expectativa irreal de ter que saber tudo sobre toda a stack ou ser quem mais sabe de tecnologia no time é paralisante.

Nesta situação lembro de conversar com o CEO da empresa que me explicou o porquê não fazia o sentido que um líder tivesse que saber tudo para garantir que as outras pessoas estivessem fazendo um bom trabalho. O importante é transportar seu conhecimento de uma área para outra perguntando para entender como a outra pessoa está pensando nos casos que você pensaria.

Na situação tanto o TL como o Jr tem expectativas irreais. Para o jr em início de carreira é normal não saber o que esperar dos líderes próximos.

Já o TL precisa fazer as perguntas certas, ler código e ser curioso quanto a um know-how que ainda não tem para poder aprender mais e deve contar com aquela pessoa para tomar as melhores decisões possíveis, dentro das possibilidades discutidas. Tentar entender mais sobre o escopo, padrões utilizados e o que está sendo feito, ajuda a garantir boas decisões.

Publicado originalmente no Instagram, me segue lá:

2 atitudes que acabam com a confiança em um gestor

2 atitudes que acabam com a confiança em um gestor

Quem nunca liderou não faz a menor ideia de como é o trabalho em um dia na pele do gestor. Consegue imaginar que são muitas reuniões, que alguns problemas surjam ao longo do dia mas não sabem ao certo qual a quantidade de pratos que o gestor precisa dar um tapa para que eles continuem girando.

Contudo, mesmo sem nunca ter tido essa experiência, os liderados confiam que o gestor vai fazer bem duas coisas: Colaborar bem com outras áreas e tomar decisões quando necessário.

Quando alguém não consegue navegar pela organização, ter aberturas com outras áreas, times e pessoas, ela dificilmente conseguirá resolver problemas do seu time. E isso vai quebrar a confiança do time na capacidade do gestor de resolver problemas.

Quanto à tomada de decisões, acredito que um bom líder age como um facilitador para decisões do time, mas é inerente ao trabalho que ele precise tomar decisões difíceis de várias naturezas como projetos, processos ou pessoas. Se você se enrolar e se omitir no momento que o time precisa de uma decisão você vai quebrar a confiança do time em você.

Lembra de alguma vez que passou por algum desses problemas?

Post originalmente do Instagram, me segue lá:

Weekly Deploy #08

Essa é a Weekly Deploy #08. Caramba, mais uma que sai atrasada, mas nessa altura do campeonato, o pessoal já acostumou. 😂

Esse resumo sobre como escrever textos como alguém da Amazon

Esse vídeo com um depoimento pós Shark Tank

O trabalho duro sempre vence o talento quando o talento não trabalha duro. Esse cara tem até a sexta série.

Esse texto que fala sobre o pêndulo entre gerente e contribuidor individual na Engenharia

Essa lista de características que um Dev Senior deveria ter

https://skamille.medium.com/an-incomplete-list-of-skills-senior-engineers-need-beyond-coding-8ed4a521b29f

Texto da Camille Fournier, autora do livro The Manager’s Path. Um livro que gosto também.

The Manager's Path: A Guide for Tech Leaders Navigating Growth and Change  (English Edition) eBook : Fournier, Camille: Amazon.com.br: Livros

Esse texto com diferenças entre a performance de times bons e ruins na execução da estratégia

https://hbr.org/2017/11/how-the-most-successful-teams-bridge-the-strategy-execution-gap?utm_source=pocket_mylist

Gostei bastante dele, fica claro que os melhores times investem mais tempo em alinhamento e disctindo estratégia. Os times ruins provavelmente pensam que isso é perda de tempo.

Weekly Deploy #07

Meus links favoritos da semana nesse sétimo Weekly Deploy

Esse vídeo sobre como fazer boas reuniões com seu time da COO do Stripe

Esse vídeo é muito bom, perguntaram sobre reuniões no meu instagram e eu lembrei dele para indicar.

O State of DevOps de 2021

Esse relatório é um must-read para todos da área de tech, principalmente os líderes.

Esse vídeo clássico do Martin Fowler sobre Microservices

Youtube sugeriu e eu assisti novamente.

Essa frase que estou ponderando nesta semana

“Se uma empresa precisa de uma nova máquina e ainda não a comprou, já está pagando por ela”

Essa frase é de um anúncio da Warner and Swasey que fabricava máquinas, o anúncio dizia “The company that needs a new machine tool, and hasn’t bought it, is already paying for it”. Será que isso se aplica para contratar desenvolvedores?

Por essa semana é só, me segue no insta, preparei um monte de conteúdo legal para postar por lá.

https://www.instagram.com/ffreitasalves/

Weekly Deploy #6

Mais uma semana e mais um weekly deploy. Esse está atrasado igual a sprint da maioria de vocês XD.

Weekly Deploy é uma publicação semanal de liderança, tecnologia e empreendedorismo com coisas que usei, vi e aprendi e que estou achando interessantes.

O começo desse vídeo do Steve Jobs definindo liderança e os melhores profissionais.

Ele bem disse no vídeo, os melhores profissionais se auto-gerenciam. E os líderes servem para organizar a visão e juntar as pessoas ao redor e fazer tudo acontecer! Você se auto gerencia ou você seta a visão ou você ainda tá dormindo na sua carreira?

Esse podcast com vários casos situacionais de gestão

Manager Tools

Descobri assistindo uma entrevista com o VP of Engineering da Creditas, Leonardo Andreucci.

Site que estou usando para mentorias (como mentor e mentorado)

Faz um tempo que estou como mentor no Mentora e também conversei com algumas pessoas de lá para fazer benchmarks e entender um pouco mais como outras empresas trabalham. Conversei com muita gente legal, como um GPM do Ifood e um PM da Locaweb

Esse vídeo sobre utilização de recursos

É velho, eu já tinha visto, mas é daquelas coisas que o Youtube quer que você veja novamente